top of page
Search
  • benedictojunior197

CONSTRUÇÃO PROJETA CRESCIMENTO DE 1,5% EM 2023



A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) revisou, pela terceira vez consecutiva neste ano, a expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da Construção para 1,5% em 2023.

A justificativa para a revisão da projeção se dá em virtude de o setor estar colhendo os frutos do prolongado cenário de juros elevados, além da demora no anúncio das novas condições do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida (MCMV) e a redução de lançamentos imobiliários nos primeiros meses deste ano. Apesar da redução na expectativa de crescimento, as perspectivas são positivas para o setor nos próximos meses, desde que a construção mantenha o ritmo de crescimento de 1,5% ao ano.

Um dos principais impactos que contribuíram para a revisão foi a elevada taxa de juros no número de unidades financiadas com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). De acordo com os dados do estudo, no primeiro semestre de 2023, houve uma queda de 26,43% no número de unidades financiadas em comparação com o mesmo período do ano passado, reduzindo de 354 mil, em 2022, para 261 mil este ano. Além disso, os valores financiados com recursos do SBPE também caíram 10,39%.

Entretanto, o estudo Sondagem da Construção, realizado em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostrou a resiliência do setor. Para o segundo trimestre deste ano, foi apontado o melhor nível de atividade (49,8 pontos) desde o terceiro trimestre de 2022 (53,6 pontos). Amparado pela perspectiva de um cenário positivo, o nível de confiança do empresário da construção também aumentou para 51,4 pontos, superando o patamar registrado nos primeiros três meses do ano.

Outro ponto destacado no estudo foi a estabilidade nos preços dos materiais de construção. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), calculado e divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), acumulou alta de 3,93% nos últimos 12 meses encerrados em junho deste ano, o menor patamar desde junho de 2020 (3,68%).

Com base no estudo, o Sinduscon Anápolis destaca a importância de manter o otimismo e o compromisso com o setor para impulsionar o crescimento da construção em 2023 em Anápolis se mostrando resiliente diante dos desafios econômicos, mantendo-se firme na busca por soluções e oportunidades para um cenário promissor nos próximos meses.

Sinduscon Anápolis (com informações da CBIC e CNI)

8 views0 comments
bottom of page